terça-feira, 5 de março de 2013

EOL - Central Geradora Eolielétrica



EOL - Central Geradora Eolielétrica

Gerar energia elétrica limpa dos ventos já é um futuro promissor












 

Srs.
O colega engenheiro FERNANDO DELGADO MOREIRA JÚNIOR, apresentou Monografia de tema: “VIABILIDADE TÉCNICA/ECONÔMICA PARA PRODUÇÃO DE ENERGIA EÓLICA, EM GRANDE ESCALA, NO NORDESTE BRASILEIRO” ao Departamento de Engenharia da Universidade Federal de Lavras – UFLA, como parte das exigências do curso de Pós-Graduação Lato Sensu em Formas Alternativas de Energia, para obtenção do título de Especialista em Energia Eólica Orientador: Prof. Carlos Alberto Alvarenga, li detalhadamente esse trabalho onde ele cita como conclusões de seus estudos:

“O Nordeste apresenta mais da metade do potencial eólico Brasileiro, com um total na ordem de 75GW, disponível no Brasil, e que equivale a aproximadamente 4 Itaipus. Esse potencial está localizado tanto na faixa litorânea quanto no interior da região, o que possibilita uma melhor distribuição dos parques eólicos.”

Comento:

Gerar energia elétrica dos ventos é um futuro promissor O NORDESTE BRASILEIRO e nosso estado do Ceará muito bem inserido neste cenário nacional, no estudo do colega já em 2009 produzíamos 292,23MW Fonte: ANEEL(2009) - Tabela 14 – PROINFA - Usinas em Operação no Ceará, não tenho os dados atualizados para 2012 mas com certeza cresceram ainda mais, pratica é comum ver-se pelas nossas estradas carregamentos de hélice de aerogeradores sinal que estão construindo Centrais  Geradoras Eolielétricas no nosso estado.
Também ressalto o destino da energia dessas geradoras que podem ser SP - Serviço Público,
 APE – Autoprodutor e PIE - Produção Independente, observo que os aerogeradores não demandam em potencia unitária por Aerogerador de grandes demanda, pode-se constatar a Potencia/Aerogerador montados aqui no estado do Ceará numa faixa de 0,5 a 2,2MW por exemplo:

Usina Eólica Formosa – Camocim CE
Potência Instalada: 104,4 MW
Potencia/Aerogerador: 2,1MW
Quantidade de Aerogeradores: 50
Modelo Aerogerador: Suzlon S 88
Data de Instalação: 2009

Usina eólica da Taíba – São Gonçalo do Amarante CE
Potência Instalada: 5 MW
Potencia/Aerogerador: 0,5MW
Quantidade de Aerogeradores: 10
Modelo Aerogerador: E-40/500 kW
Data de Instalação: 1998

Usina eólica da Prainha – Aquiraz CE
Potência Instalada: 10MW
Potencia/Aerogerador: 0,5MW
Quantidade de Aerogeradores: 20
Modelo: WWP E-40/500 KW
Data de Instalação: 1999

Usina Eólica Ponta do Mucuripe – Fortaleza CE
Potência Instalada: 2,4 MW
Potencia/Aerogerador: 0,6MW
Quantidade de Aerogeradores: 4
Modelo: E-40/600 KW
Data de Instalação: 2002

Usina Eólica de Paracuru – CE
Potência Instalada: 25,2 MW
Potencia/Aerogerador: 2,1MW
Quantidade de Aerogeradores: 12
Modelo:  Suzlon S 88
Data de Instalação: 2008

Nota:
Numa visão de mundo, “A Siemens está a instalar várias turbinas eólicas perto do Mar do Norte. Cada pá de uma turbina eólica tem um comprimento de 75 metros, o equivalente ao comprimento de uma asa do Airbus 380, enquanto o suporte em si tem 197 metros de altura, a partir do solo até a ponta de uma lâmina. A área de rotação tem mais de 18000 metros quadrados. Uma vez os trabalhos concluídos, a Potencia/Aerogerador vai gerar 6 Megawatts, o suficiente para abastecer 5500 residências. Pelo que pesquiso A Siemens tem planos construir 300 destas turbinas ao longo dos próximos anos.

Outro ponto é que vejo na necessidade de formação de mão-de-obra é que os cursos de capacitação técnica SENAI, formação especificas TÉCNICA / TECNOLOGO/SUPERIOR CENTEC-CEFET-IEFCE e UNIVERSIDADES já colocar na sua grade curricular disciplinas focando geração de energia elétrica ênfase para EÓLICA E SOLAR.

Participei de curso de GERAÇÃO DE ENERGIA EÓLICA promovido pelo INSTITUTO EUVALDO LODI- IEL/COMPI CE. O programa do curso tratou:
Parte I – Introdução.
Parte II – Potencial Eólico,
Parte III – Uso do Potencial Eólico,
Parte IV – Sistema de Conversão,
Parte V – Máquinas Elétricas,
Parte VI – Aspectos Econômicos,
Parte VII – Aspectos Ambiental, 
Parte VIII – Modelagem de Sistemas.

Torno a comentar pelo que tenho afirmado do fascínio que tenho por energia elétrica, pois, são dos sorvedouros naturais como o sol, à água e ar presente nos dados pela natureza onde sem dúvidas conseguiremos a energia limpa que precisamos não se admirem do que possa acontecer num futuro próximo o que já está acontecendo.
 

EOL - Usinas Eolioelétricas no Brasil
Empreendimentos em Operação:
Quantidade: 86
Potência Outorgada (KW): 1.888.534 = 1,8GW
Potência Fiscalizada (KW): 1.888.538 = 1,8GW
% 1,54

Empreendimentos em Construção:
Quantidade: 79
Potência Outorgada (KW): 1.950.296 = 1,9GW
% 7,76

Empreendimentos Outorgados entre 1998 e 2012
(não iniciaram sua construção)
Quantidade: 211
Potência Outorgada (KW): 5.702.725 = 5,7GW
% 31,84

 Capacidade em Operação de Geração de Energia Elétrica do Brasil:
Total 2.768 empreendimentos em operação, gerando: 122.315.483 kW = 122,3 GW.
CGH - Central Geradora Hidrelétrica  
Empreendimentos 402
Potência Outorgada (KW): 240.007
Potência Fiscalizada (KW): 238.377
% 0,19

 EOL - Central Geradora Eolielétrica
Empreendimentos: 86
Potência Outorgada (KW): 1.888.534
Potência Fiscalizada (KW): 1.888.538
% 1,54

PCH - Pequena Central Hidrelétrica
Empreendimentos: 436
Potência Outorgada (KW): 4.305.297
Potência Fiscalizada (KW): 4.258.968
% 3,48

UFV - Usina Fotovoltaica
Empreendimentos: 11
Potência Outorgada (KW): 11.578
Potência Fiscalizada (KW): 7.578
% 0,01

UHE - Usina Hidrelétrica de Energia
Empreendimentos: 204
Potência Outorgada (KW): 82.486.844
Potência Fiscalizada (KW): 79.910.808
% 65,33

UTE - Usina Termelétrica de Energia

Empreendimentos:  1.627
Potência Outorgada (KW): 35.895.234
Potência Fiscalizada (KW): 34.004.214
% 27,8

 UTN - Usina Termonuclear
Empreendimentos: 2
Potência Outorgada (KW): 1.990.000
Potência Fiscalizada (KW): 2.007.000
% 1,64

OBS:
1.Os valores de porcentagem são referentes a Potência Fiscalizada. A Potência Outorgada é igual a considerada no Ato de Outorga. A Potência Fiscalizada é igual a considerada a partir da operação comercial da primeira unidade geradora.

2. Não há uma exatidão nos números divulgados, são empreendimentos que podem evoluir assim como muitas vezes ficam estagnados mas a intenção é que dê noção da imensidão de nossas potencialidades de gerar energia apartir dos ventos e principalmente fica em destaque o nordeste do Brasil.

Deixo os links abaixo para aprimoramento de mais estudo sobre esse assunto:
http://www.inovacaotecnologica.com.br/noticias/noticia.php?artigo=maior-turbina-eolica-mundo&id=010115120803

http://www.fiec.org.br/artigos/energia/Ceara_potencial_eolico.htm

http://snit.com.br/cases/14-case-sv2-pfa

http://www.suzlon.com/products/l2.aspx?l1=2&l2=9

http://www.wobben.com.br/usinas-eolicas/usina-eolica-da-taiba/

http://www.wobben.com.br/aerogeradores/aerogerador-modelo-e-48/

http://www.aneel.gov.br/aplicacoes/atlas/energia_eolica/6_6.htm

http://www.aneel.gov.br/aplicacoes/ResumoEstadual/ResumoEstadual.asp

http://www.aqua-calc.com/convert/power/megawatt
Postar um comentário